O magnífico poder do storytelling.

Todo mundo ama uma boa história. Uma história bem contada nos faz sentir ligados e também estimula relações porque nos dão algo em que acreditar. Hoje empresas contam suas histórias, explicam como surgiram os seus negócios. É o storytelling voltado para negócios, a arte de contar histórias relevantes. Vou contar duas histórias de empresas, uma verdadeira e outra inventada.

A história de uma empresa pode transmitir os seus valores e crenças para uma audiência.
Quando o público conhece a história da empresa e se identifica, é um grande passo para que ele se torne seu cliente. As pessoas gostam de saber o que rola por trás da empresa. E saber o que se passa nos bastidores serve como um filtro entre o que elas colocariam no carrinho de compras e o que descartariam.

O mercado de hoje possui muitas opções disponíveis de produtos e de serviços e não é fácil enxergar diferenciação nessas ofertas. Portanto é preciso existir algum critério na hora da escolha. Um algo a mais para cativar o coração do cliente, é aí que entra o storytelling.

 

Legal, vou criar uma história para a minha empresa!

Você pode ter uma imaginação super fértil e criar uma linda e mirabolante história. Só que seria muito melhor se a sua história fosse real. Então na hora de costurar as informações, é bom estar de mãos dadas com a realidade.

Uma marca bem conhecida de sorvetes a Diletto, caiu na armadilha do excesso de criatividade e lançou uma história totalmente fictícia. Mentira tem perna curta e logo eles foram descobertos. A história era bem legal. O avô do fundador fazia sorvetes artesanais deliciosos na Itália, sua terra natal. Na Segunda Guerra ele veio para o Brasil fugindo e seus netos continuaram a história da família abrindo a Diletto. Só que nada disso era verdade, uma pena…
E quando se perde a credibilidade é bem provável perder também clientes. E parece que foi o que aconteceu, pois algumas lojas fecharam talvez por causa da mentira descoberta ou pela crise do país…

 

A história pode não ser comovente e ainda assim ser um sucesso.

Gosto muito dos cookies Mr Cheney e um dia na loja parei para ler a sua história que fica impressa na parede.
É uma história bem simples. O Mr Cheney afirma vender o cookie original americano. A história é a seguinte: um casal que tem um amigo americano especialista em cookies (cookie-man) resolveu aprender com ele a receita e trazer para o Brasil. Batizaram a loja com o nome do amigo, Jay Cheney o Mr Cheney. Uma bela homenagem, não acha? Essa história me cativou, por ser simples e verdadeira. Suuuper simpatizei mais ainda com a marca Mr Cheney.

Um tempo atrás postei aqui no blog minha história de como decidi ser empreendedora, trabalhando como designer e ajudando outros empreendedores com seus sites e identidades visuais.
Todo mundo tem uma história para contar, qual é a sua?

Gostou do post? Curte, compartilha!

 

 

Posts relacionados