O que é, porque e quando fazer rebranding

Você tem uma marca e deseja mudá-la? Acha que precisa dar um novo visual ou passar uma mensagem diferente para seu cliente?
Então vem comigo nesse post. Veremos algumas das motivações de grandes empresas que fizeram esse processo de mudança de marca e que obtiveram resultados positivos e também negativos.

Hoje ouvimos falar muito em rebranding, que é o processo que criação de uma nova marca a partir de uma já existente. Essa nova marca poderá ser muito ou pouco diferente da primeira marca, seja com novo nome, logotipo, identidade visual (identidade sonora e olfativa também), nova mensagem, novo público-alvo… O rebranding vem para mudar a forma como uma marca é percebida pelo público. 

 

E por que fazer um rebranding? Quais são as motivações que levam a isso?

O mercado atual é muito dinâmico e as empresas estão sempre buscando:
1- Se diferenciar e aumentar percepção de valor
2- Ter mais destaque que os concorrentes
3- Alcançar seu público seja ele novo ou já existente
4- Se esquivar de uma imagem negativa.
Se uma empresa foi protagonista de algum tipo de evento negativo, nesse tipo de situação o rebranding não garante salvar a pele/imagem.

E simplesmente mudar uma marca porque cansou dela, pode não ser a melhor solução. Observe se as vendas diminuíram e se os clientes estão buscando os concorrentes em vez de você. Se a mensagem e a imagem que deseja passar estão chegando nas pessoas da forma que você idealizou. 

Importante é que se você tem uma marca e uma mensagem que não apresenta consistência, quero dizer se você fala uma coisa e na realidade é outra, o público vai perceber e você perderá credibilidade. E provavelmente perderá clientes, fãs etc.

Dá uma olhada nesses casos bastante conhecidos de rebranding!

 

BP

Temos um bom exemplo de rebranding que foi um tiro pela culatra. A BP (British Petroleum), redesenhou sua marca com objetivo de torná-la mais verde, usando o símbolo do sol e com discurso de sustentabilidade. Uma sequência de eventos, tornou sua mensagem um fiasco! Após um grande derramamento de óleo no mar de responsabilidade da BP, sua mensagem e marca ficaram nitidamente manchados como o oceano. Como um protesto das pessoas, foram criadas versões do logo com manchas de óleo. Realmente foi péssimo né?

 

GAP

Se gosta de moda, deve ter acompanhado (ou não pois foi muito rápido) o redesign de marca GAP de roupas. a GAP lançou um novo logo sem fazer alarde, do dia pra noite as lojas exibiam a novidade. O público criticou fortemente. E como o cliente tem sempre razão, em poucos dias a empresa abandonou o novo conceito e retornou ao antigo. Aqui fica a lição de ficar sempre atento às necessidades do público. 

 

 

 

 

 

Starbucks

Um rebranding de uma empresa de olho nas tendências foi o da Starbucks. A empresa conseguiu mudar seu logo optando por deixá-lo no melhor estilo minimalista, mantendo sua essência (a imagem da sereia). A audiência super aprovou. Interessante que a Starbucks é uma empresa que tem um grande número de fãs, que é bem diferente de ter apenas clientes. O fã levanta a bandeira da marca, fala bem dela, faz propaganda gratuita e leva os amigos pra tomar um café na loja. O melhor tipo de propaganda que existe!

 

O Boticário

Outro rebranding que obteve boa aceitação de público foi O Boticário. Sua marca mudou após pesquisas e teve diversas alterações: tipologia, paleta de cores e a letra inicial B ganhou desenhos florais e buscou falar com um público mais moderno. O Boticário sabendo bem o desejo da clientela optou por transmitir beleza, sofisticação e modernidade.

 

Está pensando mesmo em mudar o logo e a imagem da sua empresa?

Precisa de ajuda profissional? Entre em contato, terei o maior prazer em conversar com você.
Se quiser conhecer um pouco o meu trabalho, confira o meu portifólio.

Gostou do artigo? Tem um caso de rebranding para compartilhar? Deixe seu comentário aqui!

 

 

Posts relacionados