Comunicação, briefing e produtividade

Às vezes a gente acha que sabe exatamente o que o cliente quer, mas nem sempre isso é verdade. Uma falha de comunicação no início do projeto pode render muitas horas de retrabalho. Alinhar a comunicação logo no começo e entender as necessidades do cliente são fundamentais para um bom resultado. A ferramenta de briefing se for bem utilizada pode ajudar muito na produtividade.

O questionário de briefing não precisa ser longo, as pessoas estão constantemente ocupadas e ninguém quer preencher um lista de perguntas enorme. Portanto um briefing simples e objetivo é muito eficiente.

O primeiro passo para criar um briefing é definir o que VOCÊ PRECISA SABER para executar um bom trabalho. Que tipo de informação sobre o seu cliente é essencial que você saiba? Tendo em mente que informações são importantes, você consegue ser mais direto e claro ao fazer as perguntas.

Peça exemplos para facilitar o processo. Eu gosto de pedir referências de outras empresas que sejam ou não do ramo, mas que tenham uma proposta/missão parecidas com a do meu cliente. O briefing pode ser captado de diferentes formas, eu gosto de usar dois tipos de briefing:

 

Briefing durante a reunião

Seja uma reunião presencial ou remota, por skype por exemplo, sempre existe uma ótima oportunidade de pegar informações relevantes sobre o cliente. Eu uso muito o briefing durante reuniões, quando estou conversando com o cliente vou introduzindo as perguntas. Esse método é o meu preferido, porque é possível captar mais detalhes e fazer boas anotações.

 

Briefing questionário online

O segundo briefing é o questionário online. Funciona assim: eu crio um questionário usando alguma ferramenta como: Google Forms ou Typeform e envio para o cliente o link por e-mail. Sempre faço perguntas objetivas e com um número limitado que varia de 8 a 10. Por meio desses formulários eu posso pegar informações como: referências visuais e conceituais, saber quem são os concorrentes e qual objetivo principal do meu cliente para o projeto.

Uma forma não invalida a outra, as vezes uso os dois tipos juntos.

Quer conhecer um dos meus questionários? Dá uma olhada nesse briefing para criação de logos criado no Typerform.

 

Posts relacionados